terça-feira, 10 de agosto de 2010

alma clarida


como a alma é grande
quando é generosa
e seu fundo quem pode conhecer
desnudar o véu
que nos separa da real percepção da vida
e se entregar a essa luz do amor real e nutridor
que flui em toda sua plenitude.

na claridade de sua alma
recebo como prece
sua presença
logo cedo
ainda dá tempo
o eterno sempre retorna
ao ponto de partida
em outro nível de compreensão
 Heberle Babetto