quarta-feira, 4 de março de 2009

vã idade

mas uma vida sem paixão
também se esvai com o tempo.
se é melhor não sei,
vivi cada momento
como precioso e único,
uma dádiva do divino a ser experimentada,
com lealdade e dignidade.
foi assim que minha alma despertou...

HEberle Babetto

13 de janeiro 2009