domingo, 20 de novembro de 2016

asas da liberdade

Nesse Natal se dê asas
Quem me dera ter asas para voar 
Que me levassem a um lugar distante
Plano, singelo, onde eu pudesse Re_pousar 
E que o meu canto, encante o bastante.

Que minha voz possa louvar e glorificar 
Em simplicidade cheia de esforço
Assim como as asas que batem sem parar
Quem a ouça e as veja tenha gozo. 
Mesmo com asas, não faria nada sozinha, 
Quando somos dois, somos mais inteiros
Na integridade o som se propaga e alcança,
Aqueles que hão de serem tocados...
Assim como faz a andorinha.
É na comunhão apresentam o espetáculo da união.
Asas que as levam a qualquer lugar
Pois uma andorinha só, não faz verão.

Luisa Shalon Adonai